5 de dez de 2008

Casa no campo

Ando exigindo demais dessa vida. Mas se eu não exijo, já que só a mim convém, quem exigirá por mim?
Preciso de férias do mundo, de todos e até das minhas impaciências e idiotices. Ficar longe de tudo, inclusive de alguns anseios. Tentar invadir, só e somente só, o meu lado positivo e sereno. Sentir o meu corpo tranqüilo e uma respiração amena. Ouvir preto e branco, sem incômodos, nem sordidez. Ver só uma mancha negra ao fechar os olhos. Estar entregue ao natural. Imaginar sem impaciência. Abrir a mente e cativar só energias positivas. Me desligar do pessimismo interior. Regar o meu bem preciso.
E acabando? Reestruturada!
Não precisa ser tanto tempo. Se eu conseguir realizar os já referidos e ficar em paz em um dia só, estará perfeito.




"Eu quero uma casa no campo, onde eu possa ficar no tamanho da paz. E tenha somente a certeza dos limites do corpo e nada mais.
(...)
Onde eu possa plantar meus amigos, meus discos e livros e nada mais."

Nenhum comentário: