7 de out de 2008

Por que?

Estive falando com uma pessoa agora. Desabafando, finalmente, o que eu tinha vontade de falar há tempo. O fiz e, gostando ou não, ele não foi rude como eu pensava que seria.

Eu fico tão triste em saber que as pessoas mudam tão rapidamente e estranhamente.
Essa pessoa, por exemplo, era encantadora pra mim. Na época que nos conhecemos (não faz tempo, início desse ano, se não me falha a memória), eu admirava a sua gentileza e o quão afetuoso ele era. Agradável, super simpático e acolhedor. Divertido, paciente e super, mas super mesmo, amparador. Adorava conversar com ele. Fluía de uma maneira... Gostava mesmo!

Lendo o Blog dele, desde aquela época até agora, percebi uma mudança tão radical. Fiquei impressionada! Como poderia aquela humildade toda ser jogada no ralo? O que houve? Foi o dinheiro? Algum tipo de fama? Ele era tão bonzinho. Por que se tornou um (talvez) boçal? Por que me tratara com tanta indiferença? Que arrogância estranha. Aquela pessoa não é mais a mesma. Na verdade, é como se eu não conhecesse mais.

"Ah, mas você ainda faz questão de ter ao seu lado alguém assim?" Não é isso. Não é questão de tê-la ao meu lado. Eu só queria entender os fatos, as mudanças e indiferenças. Quem me conhece, sabe: eu não consigo segurar o orgulho por tanto tempo, SEMPRE quero entender o que houve.

É como eu lhe disse: "Eu acho tão bizarro uma pessoa boçal. Principalmente aqueles que eram humildes e, num espaço mínimo de tempo, mudou. Eu fico assustada, inclusive. Como pode, sabe? Porque se a pessoa já nasce assim, acostuma-se e nem se convive. Mas mudar? Pô... Por que? Pra quê? Isso espanta, tanto as pessoas do sempre, como as do "futuro próximo"."

Ele me falou que está feliz assim. Venhamos e convenhamos, é possível ser feliz assim sempre*?

A explicação pra essa revolução toda, ele disse que me diria mais tarde.

*Acho que nem eu me agüentaria, quanto mais o meu mundo!

Um comentário:

Aline disse...

Chará, é o seguinte... vc disse que o conehce há menos de 1 ano certo? Errado! vc não o conhece, aliás, ngm cnhece ngm, nem o marido conhece a mulher, a gnt vê fragmentos da pessoa, e tem dia que estamos bem, outros dias estamos mal, no dia seguinte simpáticos e atenciosos, no outro introspectivos e "boçais". é assim o ser humano, em constante mudança de atitudes, o que não nos faz pessoas boas e más, todo mundo tem um anjo e demônio dentro de si.
O que vc pode fzr é não esperar mto das pessoas, pq vai por mim, a gnt sempre se decepciona. Conte apenas com Jesus, Ele sim é um amigo fiel e nunca tem crise de identidade.

Bjm