10 de set de 2008

E por falar em amor...

Existem alguns que, de fato, são inabaláveis. Aqueles que preservo numa sinceridade imensa, que prometo não matar os pais e que estão comigo sempre. Aqueles que eu sei perseverar e confiar. Aqueles que eu peço e dou socorro. Aqueles, poucos, estão aqui no meu ombro e faço questão de carregar esses pesos leves e confortáveis.

Posso, hoje, dar um ênfase maior à uma criaturinha? Sei que posso e devo muito.
Há alguns quase 12 anos, ela esteve muito presente de uma forma nada ínfima em minha vida. Sabe essas baladas que foram referidas nos posts mais atuais? Ela participou de 99%, se não 100%. Esteve na minha primeira saída. Me ajudou, com a pouca experiência, na minha primeira menstruação (11 de setembro de 2001. Verdade, no dia do atentado terrorista). Viu, literalmente, o meu primeiro beijo. Foi comigo ao meu primeiro show. Me ajudou a apresentar alguns namorados aos meus pais.
Tantos casos, tantas loucuras, tantos... Micos? Incondicionais. Nossas discórdias sempre foram ridiculamente sarcásticas, com uma duração de, no máximo, 3 minutos! Tendo uma exceção, que nem vale a pena comentar.
Eu aprendi a lidar com inúmeras dificuldades. Você é uma das mais responsáveis por elas.
A nossa época de Fashion Club (matinê) sempre vai ser mencionada, nunca esquecida. Uma das melhores fases dessa nossa história.
Eu gosto de você por perto, mesmo que, atualmente, há algumas léguas de distância. Adoro nossa amizade, tuas façanhas, desarmonias e desavenças. Venero os teus conselhos, quando me entendes e falas o que preciso ouvir. Tua risada é hilária. Teu caráter nunca duvidoso. Adoro a tua família: sempre tão carinhosa e aprazível. Teu jeito é mais do que singular. Tuas histórias divertidíssimas. Teus telefonemas fora de hora são chatos e intrigantes (curto, mesmo assim), mas os em hora certa são, precisamente, amáveis. Tua forma de pensar "despensando", agindo impulsivamente. Tuas respostas bruscas, sem pensar. Teus movimentos involuntariamente voluntários. Teu abraço... E sabe do que mais? A-do-ro a tua mosca! (Hahaha)

Carol é uma irmã que eu pude escolher a dedo (não o podre, o limpinho). Que eu faço questão de cativar constantemente e não deixar ao Deus dará. A gente se completa "descompletando" e assim vai... O orgulho só aumenta e a paz... Nem comento.

Nessas longas datas, nunca ficamos tanto tempo longe uma da outra. Mas chegou a época e coincidiu bem com o teu aniversário. Tá sendo foda! A impossibilidade de poder falar a qualquer momento arrepia de saudade. Mas o tempo voa e jajá estaremos juntas de novo. Enquanto isso, aproveite todos os minutos "maravilhosamente" bem, se cuidando e pensando sempre que essa é uma oportunidade mais do que ímpar.


Amiga, hoje, 10 de setembro de 2008, te desejo o maior Feliz Aniversário brasileiro do mundo! Diferente e melhor de todos que eu te dei até hoje, já que eu não posso te falar pessoalmente. Tu sabes que eu torço demais pelo teu sucesso! Que todas as energias positivas se voltem pra você e façam jus às suas qualidades lindíssimas.
Ah, espero que essa Vancouver te devolva igualzinha!

E como não poderia faltar:
"Te adoro e você vem comigo aonde quer que eu voe. (...) As coisas são assim. E se será, será. Pra ser sincero, meu remédio é te amar, te amar. Não pense, por favor, que eu não sei dizer... Que é amor tudo o que eu sinto longe de você"

Te amo como nunca!
Um beijo bem enorme e um abraço pleno de saudades!

3 comentários:

Polêmica disse...

Oi Aline!
Feliz Aniversário para a tua amiga. Muito bonita a amizade de vocês. Exustem amigas ou amigos que realmente nos completam e quando estamos longe sentimos uma saudade imensa. É maravilhoso ter amigos que realemnte amamos e eles nos amam!

Beijinhos!

Menina Marina disse...

Oi florzinha... que grande sorte essa tua. quem tem um amigo de verdade nunca está sozinho. aliás, recebi um e-mail hoje que identifiquei várias pessoas. Vou transcrever aqui e você manda pra tua adorada:

Você conhece o relacionamento entre seus dois olhos?

eles piscam juntos...

eles se movem juntos...

eles choram juntos...

eles vêem coisas juntos...

eles dormem juntos...

embora eles nunca se vejam um ao outro...

A amizade é exatamente assim! Mesmo sem nos vermos, estamos sempre juntas!


Beijos, Má

Aline Ahmad disse...

Oi, querida!
Amizade é um tipo de amor tão lindo... Merece linhas e linhas de sentimento nem assim compreende quem não sente.
Fiquei feliz que tem visto os vídeos. Além de tudo acho que são engraçados, né? São bem amadores, passam no canal local aqui de Guarulhos. Então você acha interessante meu sotaque!? risos

Beijos de luz,

Aline***