21 de ago de 2008

O dia de ontem

15/07/2008

Ontem à tarde, vieram nos visitar Cris e Letícia.
Cris é uma amiga nossa (da família) e mãe de Letícia: um amor de pessoa! Se parece muito com a gente. Tanto que minha mãe brinca sempre: "Você, na encarnação passada, era eu!"
Letícia tem três anos e meio. Uma linda! Amo crianças, mas Lelê supera expectativas.

A tarde foi ótima! Eu, minha mãe, Cris e Lelê levamos Juliana (minha irmã) na casa de uma amiga. Passamos na locadora para deixar uns filmes. Pegamos Coutinho (marido de Cris e pai de Letícia) e seguimos para o Paço Alfândega. Comemos! Minha sandália quebrou (péssimo!): tive que comprar uma outra lá!
Fomos à Livraria Cultura. A melhor parte! Adoro aquele lugar! Li uns 10 livrinhos pra Letícia e comprei um pra mim (1808).
Saímos de lá e fomos na farmácia. De lá, fomos para casa.
Chegando aqui, recebemos outra visita: minha tia, irmã da minha mãe. Conversamos, conversamos e ela foi embora.
Quando pensamos que iríamos dormir... Uns pirralhos começaram a gritar na frente da nossa casa. Eram 23h30. Minha mãe pediu para que eles parassem, mas não adiantou. Falou com a mãe de um deles. Um estresse só! Detalhe: esse incômodo não é de agora. Pura irresponsabilidade desses pais deixarem seus filhos sozinhos, a essa hora, no meio da rua. Um absurdo!

A parte boa supera as ruins, com toda certeza!
Enfim, foi um dia bem conturbado. Ou diria melhor: repleto de antíteses!

Nenhum comentário: